O Centro de Formação Artística da Sociedade Filarmónica Gualdim Pais tem a sua origem na sua centenária Banda Filarmónica.

Na segunda metade da década de oitenta houve uma primeira evolução na estrutura dessa escola ao ser criado, em parceria com o Ministério da Cultura, o centro de Formação de Instrumentistas de Sopro – CFIS – onde eram lecionadas aulas de Clarinete, Trompete, Piano e Formação Musical por professores contratados pelo Ministério.

É também por esta altura que se iniciam Cursos Livres de Dança.

Na década de noventa foi, finalmente, concedido alvará pelo Ministério da Educação, para funcionar uma Escola Vocacional de Música e em 2000 para funcionar uma Escola Vocacional de Dança.

Nos termos do nº 5 do artigo 28º do Decreto-Lei nº 553/80, de 21 de novembro e do Despacho nº 69/SEEI/96, de 22 de janeiro de 97, foi concedida por despacho, assinado pelo Diretor do Departamento do Ensino Secundário, Domingos Fernandes, de 14 de outubro de 96, autorização definitiva de funcionamento, a partir do ano letivo de 1996/97, ao estabelecimento de Ensino Particular do Ensino Especializado da Música denominado de Centro de Formação Artística da Sociedade Filarmónica Gualdim Pais.

A 28 de julho de 1996, o Centro ficou autorizado a ministrar, em regimes de planos e programas oficiais, ao abrigo da Portaria nº 294/84, de 17 de maio, os cursos básicos de Clarinete, Flauta Transversal, Piano, Saxofone, Trombone, Trompa, Trompete, Percussão e Violoncelo.

Atualmente, são ministrados os seguintes Cursos:
Curso de Iniciação à Música;
Curso Básico de Música(Clarinete, Contrabaixo, Fagote, Flauta, Guitarra, Oboé, Percussão, Piano, Saxofone, Trombone, Trompa, Trompete, Tuba, Violino e Violoncelo);
Curso Secundário de Música (Clarinete, Contrabaixo, Fagote, Flauta, Guitarra, Oboé, Percussão, Piano, Saxofone, Trombone, Trompa, Trompete, Tuba, Violino e Violoncelo);
Curso de Iniciação à Dança;
Curso Básico de Dança
Curso Secundário de Dança.

Os Cursos acima referidos funcionam de acordo com a legislação em vigor. Desde o ano letivo 2012/2011, o Centro de Formação Artística tem funcionado em regime de Autonomia Pedagógica.