Desde a sua fundação, que a SFGP tem na cultura a sua génese, desde logo a pedra basilar da instituição ser a sua Banda Filarmónica, com variados prémios e espetáculos inovadores ao longo dos seus 145 anos de existência (ininterrupta), mas também projetos que se revelaram pioneiros no panorama cultural nacional como por exemplo:

 

  • Orquestra Nacional de Sopros dos Templários (fundada em 1997, foi o primeiro estágio de orquestra de sopros do país);
  • Festival Internacional de Percussão de Tomar – Tomarimbando (estreou-se em 2007 e foi o primeiro festival do género do país);
  • Tomar.a.Dança – Festival de Dança de Tomar (a sua primeira edição foi em 2019, que continua a crescer com a sua vertente pedagógica bastante acentuada, o que o torna um projeto pioneiro dentro do seu género);;
  • Festival Tomar.a.Música – Festival de Música de Câmara de Tomar (iniciou-se em 2022 e é pioneiro na região do Médio Tejo);

 

Para além destes projetos, a SFGP tem à sua disposição o seu Centro de Formação Artística com o Ensino Articulado de Música (desde os anos 90) e Ensino Articulado da Dança (desde 2000), com a apresentação de vários espetáculos para a comunidade, muitos deles em conjunto.

 

A Cultura é tudo o que resta depois de se ter esquecido tudo o que se aprendeu

Selma Lagerlof